Atuação em parceria com a comunidade é fundamental para o bom funcionamento do sistema público de esgoto

Atuação em parceria com a comunidade é fundamental para o bom funcionamento do sistema público de esgoto

Em 2019, BRK Ambiental realizou quase uma desobstrução por dia na rede

Muito já se falou sobre os benefícios do saneamento básico, como a redução nos gastos com a saúde pública e os impactos negativos que o lançamento in natura de esgoto traz ao meio ambiente. Em Blumenau, desde 2010, as obras para implantação do sistema de esgotamento sanitário realizadas pela BRK Ambiental já ampliaram a cobertura em quase dez vezes, saltando de cerca de 4,5% para 45%. Contudo, para que o sistema esteja em pleno funcionamento para oferecer mais saúde, bem-estar e preservação ambiental, é preciso realizar um trabalho conjunto com a população.

Além do morador que já possui rede disponível fazer a conexão do seu imóvel de forma correta e dentro do prazo determinado pela legislação vigente, alguns hábitos precisam ser repensados, principalmente para evitar a obstrução de rede. Em 2019, por exemplo, foram realizadas 358 desobstruções, sendo que a maioria foi gerada por má utilização do sistema, como o descarte incorreto de materiais. “São pequenos cuidados, mas que contribuem muito para o coletivo, evitam transtornos para os próprios moradores e vizinhos, que com a rede obstruída podem sofrer com refluxo nos imóveis e extravasamentos”, explica Cleber Renato, responsável pela empresa em Blumenau.

Por isso, hoje listamos cinco medidas práticas que vão contribuir para a construção de uma rede de esgoto sólida e eficaz, evitando problemas para os moradores, e a melhor conservação da rede pública recém-implantada e em pleno funcionamento. Confira:

  1. É o início de tudo. Assim que a sua casa for liberada para ligação ao sistema, certifique-se e garanta a completa separação das tubulações internas de esgoto e de água pluvial (chuva).
  2. Limpar com frequência a caixa de gordura.
  3. Além da grave contaminação de rios e ribeiros, o óleo utilizado em frituras, quando despejado de forma incorreta, pode se solidificar e criar uma barreira para a passagem do esgoto. Por isso, o armazene em garrafas plásticas e destine às empresas que o adotam como matéria-prima.
  4. Utilize filtros em todos os ralos, eles evitam que restos de alimentos e de cabelo se acumulem na rede e bloqueiem a passagem do esgoto.
  5. Não despeje resíduos como papéis, inclusive o higiênico, absorventes, pontas de cigarro, preservativos, fio dental e até mesmo cabelos no vaso sanitário.

Se houver qualquer dúvida sobre a utilização correta da rede ou em casos de entupimento e extravasamentos, basta entrar em contato pelo 0800 771 0001.

Informações para a imprensa – Oficina das Palavras:
Sabini Roncaglio – jornalismo2@grupoodp.com.br – +55 (47) 3322-0545 / 9 9994-1484

BRK Ambiental

ETE Garcia – Rua Lions Clube, 139
ETE Fortaleza – Rua Adolfo Radunz, 380
SAC: 0800 771 0001 | sac-blumenau@brkambiental.com.br

Nenhum comentário

Comente!

Top