Dicas, diquinhas e diconas sobre Nova York

Dicas, diquinhas e diconas sobre Nova York

Apesar de, particularmente, não gostar de repetir roteiros, a vida de viajante aliada à profissional me levaram algumas vezes a Nova York. A cidade mais cosmopolita do mundo é também a que mais consegue se reinventar. Por isso, cada passada é sempre única. Estive recentemente por lá, em pleno Verão nova-iorquino e, a pedido de uma amiga, levantei algumas dicas para ela, que estreará por lá em breve.

O Domino Park inaugurou em junho deste ano pertinho da Ponte do Brooklyn, na área da antiga fábrica de açúcar de Williamsburg, região mega descolada da cidade. Tem dois mil metros quadrados e foi projetado pelos mesmos arquitetos do High Line (vá visitar também!), o que garante a visita. Circule, descanse, coma, beba, aprecie a vista e as centenas de pessoas que também acabam fazendo o mesmo por lá.

Já que está por esta região, faça o percurso a pé sobre a ponte do Brooklyn. O local é incrível para tirar fotos e se apaixonar ainda mais por NY. Se fizer o percurso ao contrário, de Manhattan para o Brooklyn, sugiro já explorar também o Brooklyn Bridge Park. É um dos melhores lugares para observar a ilha. À noite, então, não tem explicação. Minha dica para lanchar/jantar é o Clark’s Restaurante (80 Clark St, Brooklyn) e seu incansável wrap de salmão com berinjela, acompanhado da tradicional pink lemonade.

Outros locais para visitar em Nova York

Sede dos Correios: fica em frente ao Madison Square Garden, na Oitava Avenida. É um edifício com arquitetura neo-clássica, com uma linda escadaria para fazer fotos. É possível fazer tour.

Top Of The Rock: a cobertura do maior edifício do complexo Rockefeller Center recebe milhares de visitantes. Pode-se comprar as entradas na hora, na lojinha que fica no subsolo. Basta perguntar na recepção que eles indicam o caminho. Procure ir em dias de céu aberto e mais ao final do dia, para prestigiar o pôr do sol. Assim você também reconhece o Central Park, que durante a noite fica totalmente na escuridão.

Estação Path + World Trade Center: o projeto levou 12 anos e a abertura oficial foi em 2016. O desenho parece uma ave com asas abertas e a suntuosidade interna impressiona. Vale para conhecer, tirar fotos e circular pelos arredores, onde também estão o World Trade Center novo e o memorial das vítimas do WTC antigo.

Times Square: a iluminação é facilmente percebida durante o dia, mas é à noite que fica ainda mais impressionante. Circule, conheça os bares e restaurantes, tem as lojas famosas também. Mas prefira comprar os ingressos para a Broadway no guichê que fica no Financial District (South Street Seaport), onde praticamente não há filas.

Píeres e harborfronts: como boa parte de Nova York fica numa ilha, as partes costeiras, de frente para os rios, é repleta de parques, restaurantes, locais para a prática de exercício, trapiches que entram água adentro e até espaços para food truck (aqui é o berço deste gênero gastronômico). Aproveite a vida ao ar livre!

Museus: somente Nova York tem mais de 100 museus!!! Fique impressionado mesmo porque há acervo para praticamente qualquer área que você imagina. Os famosões são o da História Natural, o de Arte Moderna (Moma), o Metropolitan e o Whitney Museum. Embora haja outros como o da Infância, o do Sexo e o Memorial de 11 de Setembro. Ah, alguns dias da semana, boa parte deles funcionam com entrada gratuita. Informe-se nos sites oficiais.

Lojas

– Macy’s: é uma loja de departamento com várias marcas. Um prédio inteiro com roupas, acessórios, perfumes, além de cama, mesa e banho. Prepare-se para andar e gastar. Não se esqueça de olhar as “Clearance” no fundo de cada andar. Lá sempre tem peças absurdamente baratas para quem tem tempo e vontade de garimpar.

Century 21: menos sofisticada que a Macy’s, é o paraíso do preço baixo. Também tem de tudo em roupa, acessórios e afins. Vale a dica do garimpo.

K-Mart: na mesma linha da Century 21, fica no subsolo do Madison Square Garden. Fique atento aos calçados e roupas esportivas.

Burlington: tem algumas lojas espalhadas pela cidade, mas a mais famosa fica na Union Station. Tem de mala a perfumes, incluindo roupas íntimas, roupas em geral e até maquiagem.

Onde comer

Europa Cafe: o lugar serve o legítimo café da manhã americano, mas também oferece outras receitas e combinações. Como nem toda hospedagem tem café, o Europa Cafe pode ser uma saída. Vale também o Starbucks.

Dunkin’ Donuts: para matar aquela fominha do meio da tarde, os donuts (que são os nossos sonhos em formato de rosquinha) dão nome à franquia que está em praticamente toda esquina. Bom para quem quer dar uma pausa e acessar as redes sociais.

Magnolia Bakery: a padaria do seriado Sex in the City também está por vários pontos da cidade. Brownies, tortas, cupcakes e afins mostram porque Nova York é tão “doce”.

Nenhum comentário

Comente!

Top