Diversão, calor e praia em Morro de São Paulo, na Bahia

Diversão, calor e praia em Morro de São Paulo, na Bahia

Por Ricardo Ruas

Para quem gosta de praia, calor e uma natureza de encher os olhos, encontra na Bahia todos estes ingredientes para férias indescritíveis. E se optar por Morro de São Paulo, então, ah!, prepare-se para ter vontade de reprisar tudo assim que chega.

Bom, o caminho até lá é longo, é verdade.  Deixa só eu voltar no tempo para explicar porque fui para a Bahia: uma promoção incrível de ida e volta entre Navegantes (SC) e Salvador (BA) por R$ 200. Imperdível, né?

Voltando ao percurso, assim que desembarquei em Salvador, já peguei um transfer que me levaria até o destino final. De van fui do aeroporto até a Cidade Baixa, nos pés do Elevador Lacerda. Lá me uni  a um grupo maior que fez a travessia de barca até a Ilha de Itaparica, cerca de 30 minutos de viagem.

No desembarque, encaramos quase duas outras horas para chegar até Valença. É onde pegamos a última embarcação (menor) para chegar ao píer principal de Morro de São Paulo, que integra um arquipélago de 26 ilhas (somente três delas habitadas).

O vilarejo é bem “roots”, todo mundo de mochila, havaianas no pé e caminhando em ruas estreitas. Se optar por levar malas, terá dificuldade  em se locomover, mas nada que um “carrinho-táxi” não resolva. São moradores que ganham dinheiro fazendo o transporte de bagagens até as pousadas. Fique atento às camisetas. Os oficiais utilizam uma padronizada, com o nome impresso e o código das equipes de turismo.

Por aqui as praias não tem nome, são batizadas por ondem de chegada: primeira praia, segunda praia, quarta praia. Elas são também a referência: “Você está hospedado em que praia?”.

Aproveite para conhecer a ilha a pé. Circule, movimente-se, aproveite a maré baixa da manhã para ir pela costa até a praia da Gamboa. Mas prepare-se para voltar pela trilha de cerca de 50 minutos em meio à mata, ou tome um barco de volta, que custa R$ 5 por pessoa (para grupos de mais de sete) e leva apenas 15 minutos.

Outra atração imperdível é o passeio de barco de volta à ilha, que leva às piscinas naturais e à vizinha Ilha de Boipeba. O passeio de um dia inteiro custa R$ 130 por pessoa. As lanchas levam até um barco-bar, onde gasta-se uma hora de diversão. Peixes coloridos vêm pertinho para comer ração (comprada no bar) na sua mão. Se tiver snorkel, aproveite a água cristalina. A temperatura é agradável o ano todo.

De lá a excursão vai até a Ilha de Boipeba, lugar onde é feito o almoço. O Restaurante do Guido é o principal lugar. Refeições como moquecas mistas de lagosta e camarão para duas pessoas custam cerca de R$ 90. Após três horas para curtir a praia, há a opção de voltar e fazer todo o percurso pelo barco, ou ir com um guia (R$ 5) a pé para conhecer o vilarejo, o museu de osso de baleia e outras praias do lugar. O reencontro com o barco é do outro lado da ilha, cerca de meia hora de caminhada depois.

O passeio ainda não terminou. O grupo desliza com o marinheiro pelo Rio do Inferno, até uma série de restaurantes flutuantes para experimentar ostras. Há outros frutos do mar, petiscos ou mesmo drinks. Mais 40 minutos de parada e os mais interessados por mergulho podem aproveitar para desfrutar das águas escuras do rio. Agora sim, hora de partir. Por volta das 18h o grupo é desembarcado no píer principal de Morro de São Paulo.

 

Dicas

– Há muitas pousadas baratas, com café da manhã. Prefira ficar entre o Centrinho e a primeira e segunda praias, para poder gerenciar sua locomoção.

– Esqueça malas grandes, se puder opte por mochilas. É mais fácil e você economiza com os carrinhos-táxis.

– A variedade gastronômica é grande, mas vale destacar que é grande a captura de lagosta diariamente. São milhares delas. As fêmeas geralmente são devolvidas para manter a procriação. E a demanda faz o produto ser bem em conta.

– Compre pacotes de ida e volta em empresas de turismo credenciadas. Elas fazem todo o transfer (do aeroporto ao hotel, ou de Morro de São Paulo até um hotel – caso você queira esticar em Salvador).

– Roupa de Verão, protetor solar, chapéu, óculos de sol e um casaquinho. No Inverno chove e o vento é forte. Mas não faz frio, ok?

– Aproveite pra relaxar. Coma, durma, relaxe na rede, coma de novo, durma mais um pouco, dê um mergulho. Tenha a vida que sempre sonhou.

 

Nenhum comentário

Comente!

Top