fbpx

Ponto Firme desenvolve projeto para Farm com curadoria de Marcelo Rosenbaum

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
15 artesãos confeccionaram os provadores da loja recém-inaugurada em Moema (SP) e todo o processo resultou em um minidocumentário

15 artesãos confeccionaram os provadores da loja recém-inaugurada em Moema (SP) e todo o processo resultou em um minidocumentário mostrando as etapas de produção e instalação. Ponto Firme desenvolve projeto para Farm com curadoria de Marcelo Rosenbaum

A Farm leva toda a essência carioca, natural, contemporânea, autêntica e sustentável para Moema (SP). A loja da marca recém-inaugurada, transcende essas características tão presentes em suas roupas e coleções, inspirando também todo o mobiliário do novo espaço. As peças de decoração e obras de arte popular brasileira que enfeitam o ambiente foram desenvolvidas por artistas e comunidades, e contaram com a curadoria de Marcelo Rosenbaum. O Ponto Firme, coordenado pelo estilista Gustavo Silvestre, e a Círculo S/A, também são parceiros neste projeto.

A proposta para esta loja da Farm foi dar uma nova roupagem à estrutura principal. “É uma memória de casa de praia, casas de interior dos anos 70. A arara da loja é uma grande serpente de bambu que percorre o teto e abraça as colunas. Ela suporta toda a roupa e objetos, toda a loja está suspensa”, conceitua Rosenbaum.

O Ponto Firme desenvolveu os provadores em formato de ocas, um projeto similar ao que foi feito na primeira loja da Farm nos Estados Unidos, inaugurada em 2019, em Nova York. “A unidade de Moema é a nossa primeira incursão no projeto arquitetônico da Farm Brasil. A gente começou a nossa relação com a Farm em Nova York, na internacionalização da marca e foi aí o nosso grande encontro com o Ponto Firme e com o Gustavo”, revela Rosenbaum.

Ponto Firme desenvolve projeto para Farm com curadoria de Marcelo Rosenbaum

Ponto Firme desenvolve projeto para Farm com curadoria de Marcelo Rosenbaum

Para a confecção destes três mobiliários do espaço em Moema, foram utilizados cerca de 350 quilômetros de fios do barbante Apolo Eco da Círculo S/A. “O método de escolha da matéria-prima passou por um rigoroso processo que levou em conta o tipo de fio a ser utilizado, já que a Farm promove um movimento de sustentabilidade em todas as suas ações, desde o desenvolvimento de produtos até a responsabilidade social junto aos colaboradores, clientes e comunidades. O barbante Apolo Eco da Círculo S/A foi escolhido por ter em sua composição, além do algodão, o reaproveitamento de fibras têxteis, provenientes do processo de produção do vestuário, e também corantes naturais que não agridem o meio ambiente”, explica Gustavo Silvestre.

Participaram do processo de confecção das ocas três artesãos do Ponto Firme e também 12 artesãos de uma comunidade parceira em São Paulo, gerando renda para pessoas em situação de vulnerabilidade social e econômica, uma das características do projeto Ponto Firme. Todo o trabalho foi desenvolvido em 30 dias de produção e instalação das estruturas dos provadores. “É sempre gratificante fazer parte de projetos tão significativos e com tamanho afeto a causas importantes, como a social e a ambiental. O Ponto Firme nasceu para fazer a diferença na vida das pessoas, para impactar outras e também comunidades. E ficamos felizes em nos envolver sempre em iniciativas com esse propósito tão engajado, como foi a execução dos mobiliários da Farm Moema, que contou com a grande parceria do Marcelo Rosebaum, também tão ativo e sensível a essas causas e ao trabalho artesanal”, avalia Gustavo Silvestre.

“O Ponto Firme é um projeto que tem essa causa e esse propósito de reintegração social, de um cuidado e carinho, de uma delicadeza e beleza sem fim. Esse lugar para mim interessa e é meu foco estar nesse planeta trabalhando para isso”, pontua Rosenbaum. O minidocumentário que apresenta um pouco do processo de produção e instalação das ocas na loja da Farm Moema está disponível aqui.

Ponto Firme desenvolve projeto para Farm com curadoria de Marcelo Rosenbaum

Ponto Firme desenvolve projeto para Farm com curadoria de Marcelo Rosenbaum. Quem é o Ponto Firme

Com início em 2015, o projeto Ponto Firme oferece formação técnica em crochê para sentenciados da Penitenciária Desembargador Adriano Marrey, em Guarulhos (SP). Desde as primeiras aulas, conta com o apoio da Círculo S/A, que doa materiais para que os alunos possam aprender e se desenvolver. Eles confeccionam tapeçarias, toalhas, redes, almofadas, amigurumis, roupas, acessórios, joias e o que mais a criatividade permitir. Ao final de cada módulo, com duração de seis meses, os alunos recebem um certificado de conclusão. Mais de 150 alunos já passaram pelo projeto. Os trabalhos realizados por eles já foram expostos na SP-Arte, Pinacoteca de São Paulo, SPFW e até em Nova York.

Ponto Firme desenvolve projeto para Farm com curadoria de Marcelo Rosenbaum. Quem é o Ponto Firme

Círculo S/A

A empresa é a maior fabricante de fios para trabalhos manuais da América Latina e desenvolve produtos e acessórios para artesanato. Há 83 anos no mercado, exporta para mais de 25 países e é a marca com maior atuação do segmento no país. Conta com mais de 500 produtos em seu mix e, por meio do Time de Artesãos, que soma 13 profissionais, oferta suporte na educação e profissionalização do artesanato, com workshops em todo o Brasil, além de estimular quem pratica o trabalho manual como hobby, oferecendo e-books gratuitos, aplicativo próprio e publicações especializadas em tricô, crochê, amigurumi e bordado.

*Crédito das fotos: Danilo Sorrino

Círculo S/A

Deixe seu comentário

Cadastre seu e-mail para receber notícias

A Oficina das Palavras utiliza cookies. Eles são usados para aprimorar a sua experiência. Consulte nossa página de política de privacidade para saber mais.