Perrengues de viagem para contar aos netos

Perrengues de viagem para contar aos netos

Acostumada a viajar sozinha, a enfermeira Thábata Santos também é positivista e ri dos próprios micos e mancadas. Por isso ela tem perrengues de viagem para contar aos netos. “Se não for assim, a gente acaba prejudicando todo o investimento de meses por causa de algo que saiu fora da rotina”. Vamos rir que é melhor mesmo, né?!
Apesar da quantidade de neve que caía numa viagem ao Chile manteve o passeio para Farellones e Valle Nevado. O problema é que no retorno, com nova nevasca, o micro-ônibus atolou. Foi preciso paciência, coragem e tempo, já que foram seis horas até o resgate.
 

 

Correria no aeroporto

Nos Estados Unidos teve uma conexão curta, num voo entre Nova York e San Diego. E claro que viria problema: se atrapalhou para localizar o portão, que era em outro terminal. Sem falar muito bem o inglês na época, entrou em desespero, levou bronca dos funcionários da companhia aérea porque não havia despachado a bagagem ainda e precisou correr para chegar a tempo no avião.
 
 

Risada na Ásia

Em Bali, aproveitando a piscina do hotel depois da praia, precisou resgatar uma senhora que caiu no desnível entre o bar molhado e a área de banho. A mulher quase se afogou, mas não deixou cair as cervejas que carregava para o outro lado da piscina. Risadas e muitas histórias de perrengues de viagem para contar aos netos.
 
 
Durante a viagem para a Ásia, foi “obrigada” por um dos amigos que viajava junto a gravar um vídeo em cada cidade comendo comidas estranhas. “Como o próprio videomaker se arrependeu do cardápio esquisito, acabou pegando leve nas gravações seguintes”, recorda.
 
 
Nesta mesma viagem para a Ásia, na última cidade da trip, acabou ficando sozinha já que os dois amigos optaram por ir conhecer a Ilha de Boracay, quase cinco horas de distância (entre avião, ônibus, ferry boat e carro).
 
 
           

Onde ficam os lugares onde a Thábata teve estes perrengues de viagem para contar aos netos

Valle Nevado

Situado na Cordilheira dos Andes, a região do Valle Nevado fica cerca de 70km do aeroporto internacional da capital chilena, Santiago. Chega ao topo, próximo às pistas de esqui e todos os outros espaços de recreação na neve exige pegar a rodovia sinuosa, por vezes coberta de gelo. Apesar do esforço, há uma boa infraestrutura hoteleira e a certeza de dias intensos e incríveis no frio.

Nova York

Cidade mais cosmopolita do mundo, Nova York é a típica cidade para se esbaldar e depois ter perrengues de viagem para contar aos netos. Aliás, uma lista quase interminável. Parques, museus, atividades ao ar livre, compras… Impossível descrever a grandiosidade da Big Apple. Só experimentando para ver.

Bali

Se for à Indonésia, coloque Bali na lista. A cidade é o paraíso do surfe, da natureza, do chinelo de dedo + roupa de banho. O melhor momento para visitar Bali é entre novembro e abril. Esse é o período do calor, com chuvas intensas e mais rápidas, que acabam não prejudicando as atividades ao ar livre.

Boracay

Arquipélago das Filipinas, Boracay é um paraíso que precisa de muito esforço para ser encontrado. De avião, partindo da capital Manila, depois ônibus, barco, jipe, novo barco e moto. É longe, é longe! Mas compensa cada segundo dispensado para esta aventura. O mar é azul turquesa, as atividades náuticas são incríveis, os preços são interessantes e, se tem sol durante o dia, tem também animação e festa à noite. Aproveite para também ter perrengues de viagem para contar aos netos!

Nenhum comentário

Desculpe, os comentário estão temporariamente desativados.

Top