Que mudanças a pandemia causou nos profissionais de turismo e lazer?

Compartilhar em whatsapp
Compartilhar em facebook
Compartilhar em twitter
Compartilhar em linkedin
Compartilhar em email

Se 2020 fosse traduzido em uma só palavra, poderia ser: desafiador. Para as empresas, o ano foi de reinvenção, adaptação e muitos desafios a serem superados. Como em todos os setores, a hotelaria não ficou de fora e foi atingida fortemente por não ser um serviço essencial. Os profissionais e as organizações precisaram se adaptar à nova realidade do mercado e algumas funções ligadas ao turismo e lazer viram as mudanças de perto.
De acordo com a especialista em Evolução & Estratégia, Janaina Manfredini, algumas empresas têm mais facilidades que outras em momentos de crise. A cultura organizacional está diretamente ligada a isso. Culturas mais flexíveis, colaborativas, de maior confiança no outro e autorresponsabilidade permitem mais testar, errar, acertar e tiveram mais rapidez para encontrarem as melhores práticas para o momento e para o setor. “As organizações que se destacaram na pandemia não fizeram isso somente com tecnologia, da noite para o dia. Foram as de cultura mais voltadas para olhar as pessoas integralmente, colaboração, autogestão, confiança, segurança psicológica até mesmo para pedir ajuda, que puderam aproveitar melhor a tecnologia disponível e colher frutos mais saudáveis com as mudanças exigidas”, revela.
Fazzenda Park Hotel é um exemplo de empresa que viu a nova realidade como oportunidade. O coordenador de Recursos Humanos, Felipe Pawlowsky, afirma que os profissionais sentiram as mudanças no dia a dia do resort, uns mais do que outros, mas de alguma forma todos precisaram se reinventar. “A cultura organizacional foi fundamental para encararmos os desafios em 2020, mas mesmo com programas e formações constantes para nossas equipes, nada se compara ao que a pandemia trouxe. Independentemente da área, todos foram impactados, alguns precisaram se atualizar com as tecnologias digitais, outros tiveram de encarar protocolos ainda mais exigentes de limpeza e desinfecção”.
Um dos exemplos vem da área de recreação e lazer. Os recreadores, tão acostumados com o contato próximo aos hóspedes, tiveram que renovar as atividades de uma forma mais segura. Além da distância de segurança nas ações presenciais, a equipe também propôs brincadeiras através da internet nas redes sociais do Fazzenda, assim puderam incluir e interagir com os hóspedes que precisaram adiar os planos de viagem e queriam ficar por dentro das atividades do hotel.
Outro setor altamente impactado foi o da limpeza e conservação. Os protocolos exigidos pelos órgãos oficiais foram seguidos a rigor desde o início da pandemia, mesmo assim, outras ações foram inseridas nas rotinas do hotel. A checagem e revisão precisou ser intensificada e as cobranças aumentaram com a equipe. Foi preciso orientar e conversar com os colaboladores para que todos entrassem em sintonia com as novas demandas. “O espírito de equipe foi estimulado e a comunicação interna foi intensificada, para que assim as equipes se complementassem e atingissem os resultados de qualidade que os hóspedes merecem”, explica Felipe.
Ainda sem certezas de quando a pandemia deve chegar ao fim, o setor hoteleiro busca respostas refletidas em ações e resultados para a melhoria dos serviços. Assim deve ser pelos próximos meses, mas as lições ficarão para sempre.
 
Mais sobre o Fazzenda park Hotel
Fazzenda Park Hotel, resort de luxo, localizado em Gaspar (SC), é reconhecido como melhor hotel fazenda do Brasil. São mais de 20 anos de história e 2 milhões de metros quadrados de muito contato com o verde e a natureza. Além disso, conta com uma estrutura completa, oferecendo acomodações confortáveis e sofisticadas, piscinas, quadras de jogos, academia, espaço para crianças e spa. Tudo isso sem perder a essência e a personalidade de hotel fazenda, que o fez referência no país. Os hóspedes podem participar de atividades com contato direto com a natureza e animais da fazenda, a exemplo dos 40 cavalos para cavalgada, trilhas ecológicas e atividades de aventura, como arvorismo e tirolesa. Nos pacotes também estão incluídas cinco refeições diárias, com cardápios que agradam todos os paladares e sabores fresquinhos, colhidos diretamente da horta do Fazzenda. O hotel fica em um local privilegiado do Vale Europeu, a 129 quilômetros de Florianópolis e fácil acesso às praias, rodovias e aeroporto.
Informações para a imprensa  Oficina das Palavras:
Liliane Machado – jornalismo1@grupoodp.com.br (+351) 934 324 752
Fazzenda Park Hotel
Rua João Mathias Zimmermann, 2299, Gasparinho
Gaspar (SC)

Deixe seu comentário

Cadastre seu e-mail para receber notícias

A Oficina das Palavras utiliza cookies. Eles são usados para aprimorar a sua experiência. Consulte nossa página de política de privacidade para saber mais.