SCMC é convidado para integrar iniciativa nacional de moda sustentável

SCMC é convidado para integrar iniciativa nacional de moda sustentável

Propor soluções inovadoras para os desafios da moda sustentável na próxima década.
Este é um dos principais objetivos do projeto iniciado em 2017

 

Santa Catarina Moda e Cultura (SCMC) foi convidado a integrar o Lab Moda Sustentável. Uma iniciativa nacional, sistêmica e multissetorial, formada por 55 organizações brasileiras ligadas à moda. O objetivo é o de abordar e transformar os principais desafios do mundo da moda no país, a partir da visão construída coletivamente pelos participantes.

O vice-presidente do SCMC, Osni Júnior, estará em São Paulo nos dias 14 e 15 de agosto, quando representará a plataforma. Durante o encontro, os participantes se comprometem a desenvolver e fortalecer iniciativas inovadoras para a moda sustentável. “Cocriar e participar de iniciativas como o Lab Moda Sustentável nos dá a certeza de que o caminho que iniciamos há 13 anos com o SCMC é a forma mais assertiva de contribuir para uma moda mais justa e sustentável”, destaca Júnior.

SCMC integra a equipe do Laboratório da Moda Sustentável 2019-2020 convocado por uma aliança composta pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), Associação Brasileira do Varejo Têxtil (ABVTEX), Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE ) e Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção(Abit). O Lab Moda Sustentável tem como investidores o Instituto C&A, a OIT e conta também com apoiadores como as catarinenses Cia Hering e Fundação Hermann Hering, uma das primeiras a apoiar o movimento.

O projeto teve início em janeiro 2017 e, desde então, tem criado coletivamente estratégias que contribuem para a sustentabilidade da moda nacional. As equipes elaboraram a Teoria de Mudança, na qual foi definida a visão, os resultados esperados e os impactos que o Lab Moda Sustentável (LMS) quer ver no mundo da moda nacional até 2027. Além disso, construiu um Mapa Sistêmico, no qual identifica os pontos de alavancagem ou desafios a serem abordados para transformar a cadeia da moda nos próximos anos. Organizada em seis grupos de trabalho (GTs), a equipe cocriou e prototipou seis iniciativas multissetoriais, que endereçam esses desafios:

  • Educação, formação profissional, ciência e tecnologia;
  • Cultura e consumo;
  • Ciclo de vida do produto; uso intensivo de recursos e toxicidade;
  • Trabalho: condições, informalidade, migração; desigualdades sociais, raça e gênero;
  • Modelo de negócio, relação entre os elos da cadeia;
  • Políticas públicas e ambiente de negócios.

Para fortalecer o setor na busca por uma moda justa e sustentável em 2019 e 2020, o Lab Moda pretende alcançar os seguintes resultados: lideranças e organizações do setor engajadas e colaborando e inovando nos desafios da moda; relações estabelecidas entre atores e redes da cadeia, favorecendo práticas de negócios justas, transparentes e sustentáveis em níveis regionais e nacionais; maior visibilidade das práticas sustentáveis na moda dentre as lideranças do Lab Moda e no setor em geral; e as iniciativas multissetoriais de impacto e escaláveis fortalecidas, testadas ou em andamento, endereçando os desafios prioritários.

Empresas associadas ao SCMC: Altenburg, Audaces, Chantelle, Cia Hering, Círculo, Coratex, Fakini, Fundação Hermann Hering, Grupo Marlan, HI Etiquetas, Karsten, Marisol, Meias LOA, Tecnoblu e Villa Têxtil.

Instituições de ensino parceiras do SCMC: Católica de Santa Catarina, Furb, Instituto Federal Catarinense (Gaspar e Ibirama), Senac (Brusque), Senai (Blumenau, Brusque, Criciúma, Jaraguá do Sul, Joinville), Udesc, UFSC, Grupo Uniasselvi, Unifebe, Unisul, Univali (Florianópolis e Balneário Camboriú), Univille, Unochapecó e Unoesc.

 

Informações para a imprensa – Oficina das Palavras:
Liliane Machado – jornalismo1@grupoodp.com.br – (+351) 934 324 752 / Skype: lilijornal

Nenhum comentário

Comente!

Top