Tarifa de esgoto é revisada em 5,18% e continua sendo uma das menores do Estado

Tarifa de esgoto é revisada em 5,18% e continua sendo uma das menores do Estado

 

A partir do dia 1º de abril começa a valer a revisão da tarifa do serviço público de esgotamento sanitário de Blumenau. A revisão de 5,18% vale para todas as categorias e faixas de consumo, fazendo com que a tarifa mínima residencial passe de R$ 34,40 para R$ 36,18. Mesmo após a correção, a tarifa em Blumenau continua sendo uma das menores do Estado, cerca de 18% inferior a praticada atualmente em 195 cidades catarinenses pela Casan, por exemplo.

A revisão considera a variação nos últimos 12 meses do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), indicador oficial da inflação do país aferido pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Anualmente, a fatura é reajustada conforme aprovação da Agência Intermunicipal de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos Municipais do Médio Vale do Itajaí (AGIR).

Com obras concentradas na Região da Velha, a BRK Ambiental este ano chegará a executar naquela localidade mais de 21 quilômetros de redes coletoras, e prevê alcançar 167 mil pessoas diretamente beneficiadas com cobertura de esgoto coletado e tratado em Blumenau até o fim de 2019, consolidando Blumenau acima da média das cidades catarinenses.

Vale destacar que, mesmo com a revisão, o benefício da tarifa social permanece no município. Para solicitar o benefício, é preciso procurar a O Atendimento ao Cliente localizado à Av. Castelo Branco, 1243, Centro e verificar se atende aos critérios do Decreto 10.809/2015 . Em caso de dúvidas, também é possível entrar em contato pelo telefone 0800 771 0001.

 

Informações para a imprensa – Oficina das Palavras:
Sabini Roncaglio – jornalismo2@grupoodp.com.br – +55 (47) 3322-0545 / (47) 99994-1534

BRK Ambiental
ETE Fortaleza – Rua Adolfo Radunz, 380
ETE Garcia – Rua Lions Clube, 139
SAC: 0800 771 0001 / sac-blumenau@brkambiental.com.br
Site: www.brkambiental.com/blumenau
Facebook: /brk.ambiental
Twitter: /brkambiental

Nenhum comentário

Comente!

Top